19 2138-2525 Fale Conosco

O Jornal A Gazeta confirma os dados e tendência apontados pela Datastore em matéria impressa.

Conforme já previsto pelo presidente da empresa Marcus Araújo, os consumidores estão buscando cada vez mais no mercado imóveis simples com um diferencial atrativo e acabamento de luxo.

Mudanças no comportamento do consumidor ditam tendências imobiliárias apontadas pela Datastore

Imóveis básicos com detalhes inovadores são tendência não somente no mercado capixaba como também no Brasil todo. Segundo dados da Datastore, consumidores estão demandando imóveis entre 54m² e 98m². Conforme já previsto pelo presidente da empresa Marcus Araújo, os consumidores estão buscando cada vez mais no mercado imóveis simples com um diferencial atrativo e acabamento de luxo.

Isso acontece devido a algumas mudanças no mercado e no comportamento das pessoas, como a diminuição do tempo da mulher dentro de casa, o aumento do custo nos serviços de manutenção do imóvel, como por exemplo a empregada doméstica, a redução no número de pessoas na família e, por fim, a crise financeira, a qual fez com que os consumidores ficassem retraídos para a compra de imóveis, postergando o interesse em adquiri-los nos próximos meses.

Além disso, o consumidor começa a enxergar o excesso de lazer, que antigamente era muito atraente, como custo e não como benefício, conscientizando-se de que nem tudo é utilizável. O jornal A GAZETA publicou na sua edição do dia 04 de maio uma matéria com os principais tópicos abordados por Araújo em sua palestra denominada Road Show Cenário Imobiliário, em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção Civil (SINDUCON-ES) no Espírito Santo, na cidade de Vitória. Na matéria foi apresentado o caso da engenheira civil Thaís Ribeiro, o qual confirmou a tendência optando por adquirir um imóvel básico, mas com varanda gourmet, baseada no custo benefício.

Segundo o Diretor de Indústria Imobiliária Leandro Lorenzon, a tão falada sustentabilidade também é visada como grande diferencial na hora da compra. Junto a isso, ele confirma as tendências apontadas pelo Presidente da Datastore.

A matéria também atentou para outra percepção de Araújo, no que diz respeito à necessidade de migração do meio de comunicação com os clientes. Hoje, o meio mais utilizado pelos entrevistados é o mobile, mas o problema é que as empresas ainda não conseguem estratégias eficientes para se utilizar esse mecanismo.

Consumidor quer unidades menores e menos itens de lazer, diz pesquisa.

Fonte: Matéria original do jornal “A GAZETA” – Edição 4 de Maio 2017 (versão impressa).

Faça o seu melhor com Datastore.