fbpx
19 2138-2525 Fale Conosco

Menos, ainda é mais?

O isolamento social provocou uma busca das famílias por imóveis mais práticos, mas também, uma demanda muito forte por imóveis com áreas para escritórios, empreendimentos com coworking, e derivados acabou se tornando um atrativo muito interessante para os consumidores de imóveis.

Foi observado uma grande busca por imóveis maiores que já estavam no mercado há mais tempo, e que nesse cenário acabaram sendo alugados ou vendidos, reduzindo grandemente os estoques de todo o Brasil.

 

É neste cenário que a Datastore traz para todos a discussão: Menos, ainda é mais?

Bom, para a Datastore, a resposta é clara: SIM. MENOS, AINDA É MAIS! 

 

Para analisarmos a fundo essa questão, precisamos entender a diferença entre OPORTUNIDADE e NECESSIDADE. 

 

A grande busca por imóveis de maior metragem, que aconteceu principalmente entre as famílias com faixa etária acima dos 40 anos, vai muito além do mero desejo pelo “Upgrade”.

 

A verdade é que estes imóveis tiveram sua grande chance agora, neste momento, onde estas famílias que estavam recolhidas em seus imóveis, foram obrigadas a conviver com condições muito diversas, que passaram a ser encaradas diariamente. Querem um exemplo bem simples? Aquela porta do armário que rangia. Nas condições normais, esse detalhe poderia passar facilmente despercebido, mas com a superconvivência e a inevitável “homeofficerização” dos lares, pormenores deste tipo acabam tornando-se intoleráveis, e portanto, gerando todas as reformas, consertos e mudanças que assistimos nos últimos meses.

 

Neste ínterim, os holofotes voltaram-se para os astros da vez: imóveis maiores, que já estavam há bastante tempo no mercado, e que justamente por conta da compactação que tem ocorrido na vida das famílias, estavam severamente desvalorizados, e neste contexto, configuram-se em OPORTUNIDADES imperdíveis. Casas com padrões de muita qualidade, com mais espaço, agora estavam ao alcance do bolso dos consumidores, ainda mais com a taxa de juros mais baixa da história. 

 

É de imperativa necessidade que nós estejamos atentos a todos os fatores que cercam essa nova demanda oriunda da pandemia: as pessoas passaram a alugar e comprar imóveis maiores não por conta de necessidade, mas sim, da oportunidade! Nas condições normais, e no valor de mercado real que esses imóveis possuem, eles simplesmente continuariam em grande parte estocados, a demanda não seria a mesma! Pois as famílias poderiam sentir até o desejo, mas mesmo com a pandemia e o isolamento social, eles entenderiam faltar condições financeiras e não haver NECESSIDADE deste espaço extra.

 

Agora, por que menos ainda é mais?

 

Toda a nova oferta que está sendo testada no Brasil atualmente, não prevê o aumento das metragens, primeiramente porquê a pandemia não foi tempo de reprodução, podendo inclusive refletir em uma diminuição ainda maior no tamanho das famílias, mas também, porque a NECESSIDADE dos consumidores da nova década é justamente por produtos imobiliários com plantas e espaços menores, porém, inteligentes, que promovem a eliminação de cantos e paredes desnecessários, conferindo amplitude e praticidade para os ambientes. 

 

“Dados” começa com “D” de Datastore.